JOÃO BATISTA VILANOVA ARTIGAS
Arquiteto do Paraná
Arquiteto do Brasil

Nascido em junho de 1915, o curitibano João Batista Vilanova Artigas, ao lado de Frederico Kirchgässner e Lolô Cornelsen, é responsável pelas primeiras manifestações modernistas na arquitetura de Curitiba. Graduou-se engenheiro-arquiteto na Escola Politécnica da USP, Artigas, muito embora tenha atuado principalmente em São Paulo, deixou significativas obras na capital, e mesmo no interior paranaense. É dele a antiga estação rodoviária de Londrina, hoje transformada em Museu de Arte.

Suas primeiras obras em Curitiba datam dos anos de 1940 quando sua arquitetura era fortemente influenciada pelos projetos de Frank Lloyd Wright. Mais tarde, Artigas assumiu a influência de Le Corbusier, marcadamente reconhecida na residência de João Luiz Bettega, na Rua da Paz, hoje denominada Casa Vilanova Artigas.

É forte na formação de Artigas a convivência com os artistas populares de São Paulo do grupo Santa Helena (a chamada “família artística paulista”).

Paralelamente à atividade de arquiteto, Artigas dedicou-se, ao longo de sua vida, ao magistério; inicialmente na Politécnica de São Paulo, mais tarde, no curso de Arquitetura da USP. Em 1962, quando foi implantado o curso de arquitetura na UFPR, Artigas foi convidado para integrar o corpo docente, mas declinou o convite. Não obstante a recusa, proferiu inúmeras palestras e sua produção influenciou toda uma geração de alunos.

Muitas obras de Artigas representam a interpretação da “casa paranaense” remetendo sempre às memórias de sua infância no Paraná.

Os quase 700 projetos realizados numa profícua carreira e o contato com profissionais de outros países, deram a Artigas reconhecimento internacional e seu nome, anos após seu falecimento, continua como um dos mais respeitados entre os arquitetos brasileiros. Artigas é hoje o arquiteto brasileiro mais premiado pela UIA do século XX.

"Admiro os poetas. O que
eles dizem com duas palavras a gente
tem que exprimir com milhares de tijolos."

Vilanova Artigas

 

 

PRINCIPAIS OBRAS

Além de inúmeras residências, edifícios comerciais, residenciais, instituições e escolas, Artigas deixou projetos reconhecidos nacionalmente:

 

 

Em São Paulo: a sede da Faculdade de Arquitetura da USP - FAUUSP e o Estádio do Morumbi.



Faculdade de Arquitetura da USP


Estádio do Morumbi

 

 

Em Londrina: a antiga estação rodoviária (hoje transformada em museu), a Casa da Criança e o Cine Ouro Verde.



Antiga Estação Rodoviária de Londrina

 

 

Em Curitiba: Hospital São Lucas, Casa Vilanova Artigas e a Residência Niclievicz.



Hospital São Lucas

 

Ao todo, Artigas deixou aproximadamente 700 projetos/obras espalhados pelo Brasil, sendo que, dada a sua importância para a história da arquitetura brasileira, todo esse acervo é preservado nos arquivos da FAU-USP.